19 September 2012

Resulta da pesquisa de Satisfação e Qualidade 2012

No dia 23 de abril de 2012, a secretaria da Escola Municipal Padre Wenceslau encaminhou a casa de todos os alunos um questionário para que pais ou responsáveis pudessem avaliar diversas questões que afetam o cotidiano escolar. O questionário foi composto por 19 questões, algumas com espaços para comentários.
Isso permitiu à escola avaliar suas práticas para melhor atender alunos e toda comunidade escolar, da mesma forma que permitiu  conhecer a visão dos pais sobre o estabelecimento, suas funções e funcionamento, bem como das condições e acompanhamento dos alunos pelos responsáveis, possibilitando ajustes que melhorem as relações de ensino-aprendizagem de forma integrada (família e escola).
Os dados foram obtidos por turma, permitindo à escola comparar as diferenças e considerar as especificidades existentes, dando subsídios para que direção, coordenação e professores ajam no sentido de promover a melhoria dos fatores que necessitam ser melhorados ou mantidos. Entretanto, dando uma visão genérica dos resultados, o texto a seguir expressa os dados gerais da escola, considerando todas as turmas.
Entre os diversos resultados, destacam-se os seguintes.

Observação: Para visualizar os gráficos, basta clicar sobre os mesmos.

Com relação ao desenvolvimento dos filhos, a maioria dos pais (61%) estão satisfeitos, 32% estão muito satisfeitos. Apenas 8% apresentam algum tipo de preocupação.

Com relação ao acompanhamento das atividades escolares pelos pais, a maioria acredita se fazer bem presente neste auxílio (81%), tendo em vista que cotidianamente são enviadas tarefas para a casa, visando fixação dos conteúdos; e a participação, apoio e incentivo dos pais é fundamental. Por outro lado, os 19% restantes acreditam que deveriam ter auxiliado mais, ou mesmo que deixaram a desejar neste apoio. Esta consciência pode permitir que os pais contribuam de forma mais concreta no desenvolvimento escolar dos filhos, preocupação que a escola vem expressando em suas reuniões e outras atividades integradoras ao destacar a importância do acompanhamento dos pais.

 Os pais também puderam avaliar a satisfação quanto ao trabalho das professoras. Obviamente, dependendo das turmas, da idade dos alunos, da escola de origem, no caso de transferidos, entre outros fatores socioculturais, pode haver uma influência sobre as expectativas dos pais, e consequentemente, sobre a avaliação. Embora a escola tenha os dados por turma, de modo geral, os questionaram apontam que 60% dos pais estão satisfeitos com o trabalho das professoras, enquanto que 40% estão muito satisfeitos. Nenhum dos questionários devidamente entregue demonstrou haver algum grau de descontentamento. Fator que merece ser destacado e elogiado.

Quanto a merenda escolar, cujo cardápio é elaborado com orientações de nutricionistas do município, 87% dos pais avaliaram estarem satisfeitos com o lanche oferecido aos filhos. 13% disseram não ter condições de opinar, o que provavelmente pode incluir aqueles pais cujos filhos não fizeram comentários sobre o lanche, e neste caso, também não reclamaram. Apenas 1% se mostraram insatisfeitos com a merenda oferecida.

A questão anterior, entre outras, relaciona-se diretamente com a questão que verificou se os filhos comentam em casa sobre as atividades e fatos realizados ou ocorridos na escola. 91% responderam sim, 7% responderam não e 2% responderam que às vezes. Ou seja, torna-se relevante que os pais fortaleçam o diálogo com os filhos sobre o andamento do mesmo na escola.

Com relação às questões que verificaram a qualidade do atendimento prestado pela secretaria e pela coordenação, os resultados foram semelhantes. 98% disseram ter sido bem atendidos, resolvendo seus problemas. É necessário destacar, entretanto, que alguns problemas não resolvidos, referem-se a imposições estabelecidas pelo regimento da escola ou por restrições materiais ou estruturais, como por exemplo: trocar alunos de turno ou sala sem justificativa relevante, entre outros casos.

Quanto à organização (entrada e saída de alunos, eventos e promoções, etc.) das atividades realizadas pela escola, 58% consideram ótima e 42% consideram boa.

Quanto aos mecanismos de informação e contato com a comunidade escolar (avisos, cartazes, bilhetes, blog, etc), a avaliação feita considera que 58% dos pais consideram ótimos, 42% bons.Lembrando que a comunicação (multidirecional) é estimulada pela escola, dando sempre oportunidade dos pais apresentarem sugestões, elogios ou críticas quanto ao que é realizado. A própria existência deste blog é mais uma das formas utilizadas para a manutenção dos contatos.

Quanto ao uso, limpeza e organização das salas de aulas, banheiros, laboratórios, pátio, quadra, etc, 45% dos questionários apontaram que a avaliação pode ser considerada ótima, 51% boa e 3% dizem que é necessário melhorias.

Os pais também foram indagados a respeito do conhecimento dos mesmos sobre quais são as atribuições e responsabilidades de cada setor e dos funcionários da escola, bem como se eles conhecem o Regimento Interno e demais regras do estabelecimento.
Embora nas reuniões de início de ano sejam dadas explicações sobre o assunto, as regras e regimentos estejam disponíveis para leitura no blog, os resultados demonstram que é necessário disponibilizar maiores informações aos pais, por um lado, e de outro, estes devem procurar conhecer melhor a estrutura escolar, pois 19% dizem desconhecer completamente a questão; 25% conhece regularmente, 29% conhece consideravelmente e apenas 27% conhece totalmente o assunto, confirmando que as informações estão acessíveis.

Quanto às oportunidades oferecidas aos alunos que tem dificuldades de aprendizagem, como reforço, adaptações, etc., 64% consideram satisfatórias e 36% muito satisfatórias. Da mesma forma, 73% consideram o uso de diferentes formas de atividades na avaliação dos alunos satisfatória, 26% muito satisfatória e apenas 1% se mostra insatisfeito com as formas de avaliação.

Embora bem avaliada, uma questão que necessita de atenção está quanto à organização, tempo de duração e segurança do recreio. 85% dos pais consideram ótimo ou bom este aspecto. Porém, 6% apontam como ruim, 5% dizem que é preciso melhorar e 4% dizem não ter condições de opinar. Entretanto, a decisão da escola de dividir os horários de recreio tendo como critério a faixa etária dos alunos foi elogiada.

Outro aspecto da escola bem avaliado pelos pais é a disponibilidade de aulas de informática. 90% as consideram satisfatórias ou muito satisfatórias. O restante diz não ter condições de opinar.

Verificou-se também se os pais acompanham diariamente as tarefas e a agenda escolar dos filhos. 93% respondeu que sim, porém 7% respondeu às vezes. Considerando um universo de quase 300 alunos, 7% representa praticamente uma turma !

Indagou-se também se os pais ou responsáveis comparecem à escola sempre que solicitados. 88% respondeu que sim. Entretanto, 12% respondeu que comparece às vezes.

Quanto a realização de reuniões bimestrais, 77% dizem aprová-las e conseguem sanar suas dúvidas e resolver suas questões. 21% consideram apenas às vezes se mostram satisfeitos e 2% avaliaram negativamente a questão.

Com relação ao volume de tarefas encaminhadas aos alunos, 30% acham que o volume é pouco. 14% acham que às vezes o volume é pouco. Os 56% consideram que o volume está adequado.

Outro fator que pode trazer reflexos no aprendizado do aluno e no cumprimento de suas obrigações escolares diz respeito se na casa ele tem local adequado para estudar e realizar suas tarefas. Quanto a isso, 84% disseram haver este espaço e horário adequado disponível. 14% disseram não ter e 2% responderam às vezes.


É necessário destacar que entre algumas das questões pontuais apontadas pelos pais, muitas fogem da competência direta da escola, o que mais uma vez expõe a necessidade de escola e comunidade trabalharem juntas no desenvolvimento e nas melhorias das condições sociais, uma vez que o contexto influencia no desenvolvimento dos alunos, favorecendo ou dificultando a aprendizagem, sendo esta a principal preocupação da escola.

Citando alguns exemplos: houve a sugestão para contratação de um inspetor de aluno para garantir a segurança dos mesmos nos recreios, e nos horários de entrada e saída. Entretanto, a escola não é uma entidade autônoma para fazer contratações. Destaca-se ainda que não há este cargo na maioria (ou mesmo na totalidade) das escolas municipais, sendo que os funcionários conciliam seus horário e suas outras atribuições para desenvolver tais atividades.

Outra questão que extrapola as atribuições da escola e que foi mencionada por vários pais é o fluxo de veículos nos horários de entrada e saída dos alunos. A escola não tem como intervir no trânsito, podendo, entretanto, contar com a conscientização dos pais. Isso é importante, inclusive, para promover a conscientização dos filhos sobre a necessidade e a segurança de obedecer a legislação de trânsito, como por exemplo: não estacionar em áreas exclusivas para deficientes ou veículos oficiais, não parar em fila dupla, trafegar em velocidade segura e de acordo com a via, etc. coisas que eventualmente ocorrem em frente a maioria das escolas. Com relação à faixa elevada, a própria comunidade poderia se mobilizar no sentido de solicitar estudo do órgão competente.

Falou-se também da inexistência de meio-fio na rua da escola. A própria escola já encaminhou ofício solicitando esta melhoria (a qual foi realizada na frente da escola, em meados de 2012). Porém, ressalta-se mais uma vez que não se limita à escola cobrar tais melhorias, já que o benefício se estende a toda comunidade, que precisa ser proativa.

Outra informação coletada e que devido a recorrência da mesma, torna-se relevante, é quanto às mães de alunos que ficam em frente em escola, mesmo após deixarem seus filhos no pátio escolar sob a supervisão do responsável. Além de dificultar o acesso das pessoas ao portão, acaba gerando sensação de insegurança, tendo em vista que é impossível para a escola conhecer quem realmente são as pessoas que lá estão. Ou seja, evitar a aglomeração de pessoas no portão relaciona-se com a segurança dos alunos e contribuiu com a acessibilidade dos alunos e demais usuários das vias.

Da mesma forma, muitos comentários elogiaram a escola, ressaltando pontos positivos como o uso de uniforme, a disponibilidade de contra-turno, de aulas de informática, a qualidade do ensino, avaliado pelo IDEB, inclusive, entre diversos outros fatores que apontam o contentamento dos pais com a instituição.

Ficam os agradecimentos da equipe da Escola Municipal Padre Wenceslau a todos que participaram da pesquisa. Os elogios indicam que os esforços empreendidos estão na direção correta, levando a escola a um grau de excelência que pode ser percebido pelos pais. As críticas, permitem que a equipe gestora,  professores e funcionários reavaliem suas práticas e ajustem suas formas de atuação de modo a atender de forma mais satisfatória a todos os usuários deste serviço, especialmente naquilo que se refere à função da escola de ensinar.

PARA CONFERIR A PESQUISA REALIZADA EM 2013, CLIQUE AQUI

1 comment:

  1. A Escola e toda sua equipe estão de parabéns!!!
    Sempre buscando saber da satisfação da comunidade escolar para melhorar a qualidade de seus serviços!

    ReplyDelete

BLOG DESENVOLVIDO EM NOVEMBRO DE 2009
por HAROLDO J. ANDRADE MATHIAS
Atenção: A cópia e divulgação não autorizada ou sem menção da fonte do conteúdo está sujeita às sanções cabíveis, conforme dispõe a Lei Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998.